Higienização das mãos com álcool gel

A pandemia ocasionada pelo novo coronavírus reforçou um hábito básico de higiene: lavar as mãos com água e sabão. Além dessa recomendação prioritária, como medida preventiva ao Covid-19, outra opção também indicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é fazer a higienização das mãos com álcool gel.

Os dois métodos são efetivos para quebrar a cápsula de gordura protetora do vírus e destruí-lo. Além disso, o álcool gel também pode ser utilizado para desinfetar maçanetas, celulares e outros objetos que sejam tocados por várias pessoas com frequência no decorrer do dia. 

O produto que antes era esquecido, tornou-se um grande aliado da população. Mas, em tempos de fake news, fica difícil saber o que é mito e o que é verdade sobre o seu uso. Por isso tiramos todas as dúvidas com base nas informações dadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Devo usar qualquer álcool gel para higienizar as mãos?

Mito. O recomendado pela OMS e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é usar soluções em que há concentração de 70% de álcool etílico. É importante que parte do produto seja composto por água, para facilitar a entrada do álcool nos micro-organismos.

Devo lavar as mãos com água e sabão e depois com álcool gel?

Mito. Quando você lava as mãos com os produtos certos e com a técnica correta por 20 segundos, não é necessário usar álcool gel em seguida. Você pode escolher um deles e o efeito da higienização será imediato.

Higienizar as mãos com álcool gel frequentemente prejudica as bactérias do bem? 

Mito. Ao fazer a limpeza das mãos, eliminamos os micro-organismos prejudiciais e benéficos à pele. Entretanto, estes últimos estão também nas camadas mais profundas da derme e imediatamente voltam a colonizar a epiderme (camada superficial da pele). Então, não a problema em higienizar as mãos com álcool gel.

A quantidade de álcool afeta a eficácia de matar os micro-organismos?

Verdade. Garanta uma quantidade de álcool gel que cubra toda a superfície das mãos e deixo-o secar espontaneamente.

A higienização das mãos pode ser substituída pelo uso de luvas?

Mito. A via de contaminação não é de contato direto com a pele e, sim, com a mucosa. As luvas dão a leve impressão de que estamos protegidos, porque, ao usá-las, as pessoas não higienizam as mãos.

Sobre as receitas caseiras, quem usa gel de cabelo e álcool comum são boas alternativas?

Mito. Não é uma boa alternativa.

Devo tirar anéis, pulseiras e relógio para higienizar as mãos?

Verdade. Pulseiras, anéis e relógios impedem que as mãos fiquem completamente limpas na hora de higienizá-las. É necessário retirá-los e, se possível, não utilizar durante esse período de pandemia. Esses objetos podem acumular micro-organismos e deixar a pessoa mais propícia à contaminação do vírus. 

Detergente pode ser usado para higienizar as mãos?

Verdade. Os detergentes devem ser usados para a lavagem das mãos.

Fonte: Organização Mundial da Saúde (OMS)

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.